MENU PRINCIPAL
    CANAIS
    PROGRAMAS
 
:: ENQUETE REGÊNCIA FM ::
Você acredita que a Seleção Brasileira será campeã da Copa da Rússia?
SIM?
NÃO?


Ver Resultados
 
CADASTRE E RECEBA
NOSSAS NOVIDADES
RÁDIO REGÊNCIA FM - 107,1 MHz : 1º Lugar ::
Nome:
E-mail:
 
SOMOS AFILIADOS
 
SOMOS AUDITADOS
 
LINKS
Associação Internacional de Radiodifusão - Internacional Associação de Broadcasting
Liberdade de Imprensa
Conselho Executivo das Nomas-Padrão
Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária
Associação Brasileira de Anunciantes
Todos Pela Educação
Denuncie Rádio Ilegal

 

 
31% dos registros feitos na Polícia Civil não são crimes
De janeiro a março, foram 2.330 casos; com isso, a polícia demora mais no atendimento de quem precisa comunicar delito
Registrar a perda ou o extravio de um documento é algo mais comum do que se pensa. Este protocolo, inclusive, lidera o ranking dos boletins de ocorrência (BOs) não-criminais feitos pela Polícia Civil, em Bauru. Para se ter uma ideia, nos últimos três meses, 31% do total dos casos escriturados não são crimes, fato que faz com que a instituição demore mais no atendimento de quem precisa comunicar, de fato, um delito.
O alerta é do titular da Delegacia Seccional de Bauru, Ricardo Martines. Segundo ele, somente de janeiro a março deste ano, foram registrados 7.587 BOs, sendo 2.330 não-criminais, 31% do total.
Já em 2017 inteiro, das 30.428 ocorrências, 8.043 eram desse tipo, 26% do valor absoluto.
Em 2016, foram elaborados 29.947 BOs pela Polícia Civil, em Bauru. Desta quantia, 7.053 eram não-criminais, 24% do total. Logo, a procura pela polícia para registrar situações que não são delitos tem crescido nos últimos três anos. O delegado atribui tal tendência à falta de informação.
Ainda de acordo com Martines, registrar a perda ou o extravio de qualquer outro documento que não seja o RG é desnecessário. "Para tirar a segunda via da CNH ou da Carteira de Trabalho, por exemplo, é só ir até o Poupatempo", esclarece o seccional.
E o policial que realiza o atendimento à população até fornece essas informações ao denunciante, porém, muitos persistem em registrar o BO. "Neste caso, a orientação que temos é de atender ao pedido do solicitante e isso impacta no serviço prestado pela Polícia Civil, que deixa de fazer o registro de um crime para protocolar uma situação não-criminal", revela.
A alternativa, como demonstra o delegado, é entender que, em alguns casos, como desacordos comerciais e a perda ou o extravio de qualquer documento que não seja o RG, a polícia não deve ser procurada. Em outros, existe a possibilidade de fazer o BO pela Internet, através do site da Secretaria de Segurança Pública (SSP).
A Delegacia Eletrônica de Polícia Civil do Estado de São Paulo foi criada em 2000 e é utilizada para registrar alguns tipos de BOs pela Internet, como roubo ou furto de veículo; roubo, furto ou perda de objetos e documentos; injúria, calúnia e difamação; acidente de trânsito sem vítima; desaparecimento de pessoa; encontro de pessoa; complemento de BO; acompanhamento; e também a Proteção Animal.
O link para registrar o boletim de ocorrência eletrônico é o http://www.ssp.sp.gov.br/nbo/.

Notícia Postada em 16/04/2018 às 16:58:13 por: Jornalismo Rádio Regência FM






Copyrigth © 2018 RÁDIO REGÊNCIA FM - 107,1 MHz : 1º Lugar :: .Todos os direitos reservados

Rua Pedro de Toledo, 355 - Cep 16400-101 - Lins - SP | 14 3522-1722 | regenciafm@terra.com.br
 
  Termos de Uso Administrado por: Edaz Comunicação